sexta-feira, 29 de abril de 2011

VORTICE DANCE COMPANY estreia DRÁCULA na Ópera da Macedónia

A companhia portuguesa Vortice Dance Company faz estreia mundial de “Drácula” na Ópera da Macedónia, no Dia Mundial da Dança. Com autoria dos coreógrafos portugueses Cláudia Martins e Rafael Carriço, a peça “Drácula” é uma co-produção da companhia Vortice com o Ballet e Ópera Nacional da Macedónia.
Para esta criação os cor
eógrafos inspiraram-se na obra de Bram Stoker, da mesma forma que transpuseram ambientes de terror para o mundo contemporâneo. Uma peça insinuante com ambientes nocturnos que nos transporta para um universo único. O processo criativo durou cerca de dois meses e decorreu em Portugal, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz onde a companhia está residente e em Skopje, nas instalações da Ópera e Ballet Nacional da Macedónia.
Na estreia de “Drácula” actuarão os bailarinos principais da Vortice Dance Company e os bailarinos solistas do Ballet da Ópera da Macedónia.
Este é um espectáculo que conta com o apoio da Direcção Geral das Artes / Ministério da Cultura, CAE da Figueira da Foz e Opera da Macedónia.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Associação Novo Olhar - "Rafa e as Profissões" no CAE

A Associação Novo Olhar- pólo da Figueira da Foz, entidade com particular expressão ao nível do acompanhamento de população sem abrigo ou em situação de exclusão social extrema, vem deste meio convidar V.ª Ex.ª a estarem presentes no dia 1 de Maio no CAE pelas 15h00 horas para colaborarem num espectáculo infantil.
O " RAFA E AS PROFISSÕES" é um espetáculo interativo onde são apresentadas 10 das profissões preferidas das crianças. Estreou no dia 6 de Abril na Aula Magna de Lisboa e teve enorme êxito junto de todas as crianças que tiveram o previlégio de assistir.
Cada profissão é apresentada através de uma música e de uma pequena história, cujo objetivo é divertir e ensinar. No espectáculo haverá animadores que interagem com o público, fazendo pequenas encenações teatrais no intervalo de cada música. Cada música é dançada por um grupo de bailarinos acompanhados do Rafa e, cuja coreografia, todos podem acompanhar.
Com este espectáculo esperamos recolher algum apoio financeiro para a conclusão das obras da Comunidade de Inserção Novo Olhar, já em fase final e que até à presente data não tiveram qualquer financiamento por parte das entidades oficiais.
Pretendemos igualmente contribuir para que a imagem social do sem abrigo não continue "presa" à crença de que estes são idosos, homens e doentes. Ao longo de 5 anos a CINO tem sido o lar de muitas crianças acompanhadas pelas suas mães e esperamos que a sociedade civil mais uma vez nos apoie e compareça neste espectáculo. Porque todas as crianças merecem o acesso a uma infância feliz e porque não podemos ficar indiferentes quando uma criança passa frio e fome, venham participar neste momento de solidariedade.
O preço do bilhete tem o valor simbólico de 5 euros e pode ser adquirido no CAE, reservado através do número 233407200. (Clicar no programa para melhor o visualizar).

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Mafalda Arnauth - Uma pioneira no CAE

Mafalda Arnauth considerada por muitos como a “pioneira” da nova geração ou do “novo” Fado, com seis álbuns de originais, uma colectânea, galardões de ouro e platina e doze anos de carreira . Cruzou o seu fado com a homenagem às mulheres que mais o influenciaram e criou o seu ultimo trabalho "Fadas". Amália, Hermínia Silva e Celeste Rodrigues estão entre as "fadas" que recorda por entre canções como "Tendinha", "Madragoa" ou "Antigamente".
O mais recente trabalho da fadista é o mote para o espectáculo no C.A.E da Figueira da Foz a 23 Abril ás 22h00. Uma oportunidade única para conhecer o novo trabalho, mas também para (re)lembrar os maiores sucessos de Arnauth e, sobretudo, reencontrar a intensidade e força expressiva desta voz que tem encantado os públicos de Portugal e do mundo. Ouvir Mafalda Arnauth é sentir a profundidade emotiva do seu canto, numa redescoberta (ou reinvenção) do fado que recupera a memória de Amália sem hesitar perante a aventura noutros territórios da música, em busca do seu próprio fado.

Banda de Santana prepara concerto de Páscoa

Após a tomada de posse da nova direcção da Banda de Santana, presidida por Maria Domitilia Fajardo Oliveira Simões, tendo como Presidentes da Assembleia Geral Maria Helena Góis Margalhau de Jesus e Silva e do Conselho Fiscal o Afonso Parreira Matias, pretende-se levar a efeito arrojados projectos e ideias para que a banda de música continue a trilhar a auto-estrada do sucesso.
Neste âmbito, foi previamente preparado o concerto de Páscoa que irá decorrer no dia 17 de Abril pelas 16h00, no salão de festas da Sociedade Musical Santanense onde, para além da banda, haverá também a actuação e audição dos alunos, jovens e adultos, da Escola de Música, e a estreia de uma jovem clarinetista Ana Carolina Ferraz, e do José Augusto Eulálio em acordeão, cujo ensino é ministrado pelos professores que semanalmente os acarinham e ensinam: Ana Saraiva, Joana Oliveira, Nélia Oliveira, Fernando Figueiredo, João Paulo Pereira, Rafael Cardoso, Rita Pereira, Samuel Leal e Victor Fernandes, coordenados pelo Maestro da Banda.
Para um melhor conhecimento histórico do início das Escolas de Música, aqui fica o retrato: O ensino desta arte vem da Grécia, onde cada aluno aprendia a teoria musical e um instrumento. Em Roma assim vai continuar mas para uma classe social chamada “alta”.
Na Idade Média, as escolas de música são efectuadas nas igrejas e conventos e destinadas aos clérigos, que assim se instruíam nesse campo das artes. Além da também chamada tradição familiar, surge no Norte da Europa as “Guildas”, que eram corporações ligadas a este ensino.
A partir de 1600, as companhias de ópera necessitam de muita música, e surgem outras corporações ligadas ao ensino, visto que o ensino nas igrejas e nos mosteiros começam a rebentar pelas costuras.
A “Ospedale” surge em Veneza que, além de ministrar aulas aos jovens, inicia também o ensino para elementos femininos. Vivaldi chega a compor uma peça só para vozes femininas que é a “Pietá”. Em Itália começam a desenvolver-se os primeiros Conservatórios no século XVII.
Em Portugal após a extinção das ordens religiosas em 1834, o Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra, continua a ser o nosso primeiro grande Conservatório, que por sua vez vai dar origem à criação de Conservatórios Públicos, Academias, Escolas de Arte e o ensino nas Bandas Comunitárias como é o caso desta Associação.
Assim, depois desta pincelada histórica, fica o convite para se deslocarem até Santana e apreciar os acordes musicais debitados pela Banda e Escola, cujo evento tem o apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Junta de Freguesia de Santana e da Fundação INATEL
(Noticia e dados fornecidos por Francisco Relva Pereira – Maestro da Banda de Santana)
(Clicar nas fotos para melhor as visualizar)

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Mr Joe Black

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, dia 16 de Abril pelas 21h30, um espectáculo com Mr. Joe Black.
Mr. Joe Black, o Rei do Cabaret Noir, está de volta e promete arrasar e desafiar os limites do ridículo que a ele em nada lhe são estranhos, mas muitas vezes considerados perturbadores e chocantes até no mundo bizarro do entretenimento do qual faz parte.
Mr. Joe Black propõe, então, transportar-nos para ambientes inspirados em Tim Burton, em que nos podemos questionar, por vezes, se estamos na Fábrica de Chocolate acompanhados pelo Charlie ou pelo chapeleiro de Alice. Não irão faltar, igualmente, as magnificas “covers” de espectáculos da Broadway, dos mais vilões personagens da Disney e, claro, os seus originais. Pelo meio, podemos ainda contar com interpretações burlesco teatrais, repletas de insólito e ridículo, de temas como “Creep” dos Radiohead, “Missed Me” dos Dresden Dolls, passando por Britney Spears e Lady Gaga.
Um espectáculo absolutamente a não perder.
Mais se informa que o preço dos bilhetes é de 5,00 euros por pessoa, e que os mesmos estão à venda na bilheteira do CAE e em www.cae.pt