segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

"A Paixão de Van Gogh" - Primeiro filme do mundo totalmente pintado à mão passa no CAE

Sinopse: “A Paixão de Van Gogh” é o primeiro filme do mundo totalmente pintado à mão. Uma investigação à vida e controversa morte de Vincent Van Gogh, contada através das suas pinturas e dos que com ele privaram. 
Joseph Roulin é o carteiro que Van Gogh pintou e com quem estreitou amizade. Não se convencendo da teoria do suicídio do pintor, envia o seu filho Armand entregar a última carta que o artista havia dirigido ao irmão, Theo. Ainda que resignado, Armand parte em missão. Quando descobre que o irmão tinha morrido pouco depois de Vincent, começa uma série de encontros com as várias personagens que cruzaram a vida do artista antes dele morrer. 
CAE, 6ª feira 19 de janeiro, 21h30. 
Filme "A Paixão de Van Gogh" – Realização de Dorota Kobiela e Hugh Welchman; - Animação, Reino Unido, 2017, 01h34, m/14 anos. Bilhetes a 4 euros e a 2 euros para estudantes. 
» » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » » »

Café Concerto / After Movie = Novo conceito do CAE abre com as Golden Slumbers no Jardim Interior do CAE

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta na 6ª feira dia 19 de janeiro, a partir das 23h00 no Jardim Interior, o Café Concerto After Movie com as Golden Slumbers. 
Café Concerto | After Movie é um novo conceito da programação do CAE que terá lugar uma vez por mês, às sextas-feiras, logo após a sessão de cinema, no Jardim Interior, com entrada gratuita. Esta programação privilegiará nomes emergentes da música nacional num espaço acolhedor e especialmente preparado para este evento mensal. 
A abrir a programação deste Café Concerto comparecem as Golden Slumbers, duo constituído pelas irmãs Catarina e Margarida Falcão. Este projeto de folk teve início em finais de 2013 fazendo uso de harmonias de vozes e de guitarras que evocam uma sonoridade com ecos de Simon & Garfunkel, Fleetwood Mac e Laura Marling. 
Depois da edição, no ano seguinte, do EP “I Found The Key”, lançaram no início de 2016 o álbum de estreia “The New Messiah” que lhes valeu uma nomeação para Artista Revelação nos ‘Portugal Festival Awards’. Desde então têm percorrido o país com vários concertos, destacando-se passagens por festivais como NOS Alive, Bons Sons, Festival para Gente Sentada ou Vodafone Mexefest.
Destaque, por último, para a participação do duo, em 2017, no Festival da Canção, interpretando um tema escrito por Samuel Úria.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

‘A Liberdade do Diabo’, filme mexicano que aborda a violência associada ao narcotráfico

Sinopse: Um poderoso documentário que aborda a forma como o fenómeno de violência associada ao narcotráfico influência a sociedade mexicana. O filme intercala testemunhos impressionantes de vítimas e criminosos com episódios da vida quotidiana, dando rostos à criminalidade no México, para lá dos números e das notícias divulgadas pela imprensa. 
CAE - 6ª feira, 12 de janeiro, 21h30. Filme ‘A Liberdade do Diabo’, realização de Everardo González; Género, documentário; México 2107, duração 01h14. Bilhetes a 4 euros.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Concerto de Ano Novo pela Orquestra Metropolitana de Lisboa no CAE

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, dia 7 de janeiro pelas 16h00, o Concerto de Ano Novo, pela Orquestra Metropolitana de Lisboa. 
E a festa… continua! Passado o Réveillon, há que despertar a energia do Novo Ano com uma celebração a rigor. 
Surpresas à parte, propõe-se polcas, marchas, valsas, danças rústicas e contos de fadas na companhia da eterna juventude dos músicos da Orquestra Metropolitana de Lisboa e do maestro Sebastian Perłowski. A música do incontornável Johann Strauss II marca o compasso. Tchaikovsky e Dvořák ajudam nas honras da casa, contribuindo com algumas das mais belas melodias de sempre. 
Na hora de «Reiniciar» brindamos a entrada de mais um ano que se deseja feliz, com paz e muita saúde. Um bom 2018! 
Espetáculo integrado nas Comemorações do Centenário da Morte do Maestro David de Souza. Bilhetes a 10 euros.

Auto dos Reis Magos na Sociedade Filarmónica Figueirense

Esta 6ª feira dia 05 de janeiro, às 22h00

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Sociedade Boa União Alhadense com início de ano muito ativo

A Filarmónica da SBU Alhadense, dirigida pelo Maestro José António Santos Firme e o Coro Diocesano de Coimbra, dirigido pelo Revº Padre Nuno Fileno, realizam no sábado, 6 de janeiro de 2018, pelas 21h00, na Igreja Paroquial de Alhadas, o "Concerto de Reis". 
.
« « « « « « « «

Por sua vez, o Grupo Cénico da SBU Alhadense volta à cena, no domingo, 14 de janeiro de 2018, pelas 16h00, com a comédia em 3 atos de Eduardo Damas "As Taradas" 
Reservas de lugares podem ser efetuadas na Sede da SBUA pelo telefone 233930410.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Banda de Santana apresenta “Auto dos Reis”

Os amigos da arte cénica de Santana ensaiaram durante algum tempo a peça “Auto dos Reis” que é uma opereta sobejamente conhecida que descreve algumas cenas bíblicas com vários episódios do nascimento de Cristo. 
A orquestra irá ser dirigida pelo maestro da banda Francisco M. Relva Pereira, e irão no próximo sábado dia 30 de dezembro efetuar a sua primeira apresentação, às 21h30 na sede da Filarmónica Santanense em Santana, estando já agendada nova representação no sábado seguinte, dia 6 de janeiro, à mesma hora e no mesmo local, altura em que irão também ser sorteadas as rifas de três cabazes de Natal que irão ajudar nas despesas com esta opereta.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Cinema sul-coreano no CAE - ‘O Dia Seguinte’

Sinopse: É o primeiro dia de Areum numa pequena editora. Bongwan, o seu chefe, acabou recentemente a relação com a rapariga que estava no lugar de Areum. Como habitualmente, Bongwan sai de casa antes do amanhecer para ir trabalhar. As memórias da rapariga que partiu ainda permanecem nele. Nesse dia, a mulher de Bongwan encontra uma carta de amor, vai até ao escritório sem avisar, e confunde Areum com a rapariga que partiu. 
Realização de Hong Sangsoo com Min-hee Kim, Hae-hyo Kwon e Saebyuk Kim; Drama, Coreia do Sul, 2017, duração 01h32 min, m/14. 
CAE, 6ª feira 29 de dezembro. Bilhetes a 4 euros.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Audições musicais – Da Escola De Música da Sociedade Musical Santanense e da Academia António Fragoso

Audição da Escola De Música da Sociedade Musical Santanense 
 Decorreu no passado sábado a audição da Escola de Música da Sociedade Musical Santanense a qual constituiu mais um grande momento de exibição e demonstração das atividades que no 1º período deste ano letivo decorreram na referida Escola de Música. 
Dezenas de alunos com idades entre os 8 e os 40 anos demonstraram as suas capacidades musicais e a sua envolvência com esta arte. 
O programa apresentado foi ao encontro das capacidades dos diversos escalões etários, tendo como prova disso o entusiasmo dos mesmos alunos já demonstrado em palco, bem assim como os rasgados aplausos que a assembleia tem vindo a brindar estes jovens. Nestas atividades escolares a presença dos familiares e amigos dos alunos torna-se indispensável pois assim podem comprovar as capacidades dos seus jovens e a forma como lhes é inspirado o ensino e o gosto pela música. 
Inserido na programação de Natal da Câmara Municipal da Figueira da Foz, o formato desta audição foi repetido no dia seguinte no Jardim Municipal.
……………………………………………………………. 
Audição de Natal da Academia de Música António Fragoso 
No próximo sábado dia 23, pelas15h00 no Salão Paroquial S. Pedro em Cantanhede, decorrerá a audição da Academia de Música António Fragoso, a qual, sob o alto patrocínio e apoio da Câmara Municipal de Cantanhede, irá ser mais um momento de exibição e demonstração das atividades que neste período letivo decorreram nesta Escola de Música. Aguarda-se a presença de muitos amigos e familiares dos alunos, os quais poderão comprovar as capacidades dos seus jovens e outros requisitos associados a esta arte. 
 Atualmente a escola tem cerca de 60 alunos com idades compreendidas entre os 5 e os 50 anos, ministrando aulas de teclado, guitarra clássica, percussão, trombone, trompete, saxofone, clarinete, flauta transversal, formação musical e musica coral, propiciando aos alunos uma prática saudável com vista a um ótimo aproveitamento musical em todas as classes onde se incluem. 
(Textos enviados por Francisco M. Relva Pereira)

Filme ‘Corpo e Alma’ de Ildikó Enyedi em estreia nacional no CAE

Sinopse: Um matadouro em Budapeste é o cenário de uma bonita e estranha história de amor. Os rumores começam assim que Mária começa a trabalhar na área de controlo de qualidade. Ao almoço, a jovem mulher almoça sempre sozinha. O seu chefe Endre, um pouco mais velho, também é reservado. Descobrem, por mero acaso, que partilham o mesmo sonho todas as noites. Aceitando, de forma hesitante, esta estranha coincidência, tentam recriar à luz do dia aquilo que acontece no seu sonho. 
Festival de Berlim, Urso de Ouro, Prémio FIPRESCI, Prémio do Júri Ecuménico; Realização: Ildikó Enyedi; Intérpretes: Alexandra Borbély, Géza Morcsányi, Réka Tenki; Drama, Hungria, 2017. Duração: 1h56 min, m 16 anos. Bilhetes a 4 euros.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Alhadas: Concerto de Natal pela Escola de Música, Ensembles e Filarmónica da SBU Alhadense

Cantora figueirense no pódio e com prémio de ‘Melhor Interpretação’

Filipa Gomes, cantora figueirense, brilhou no 34 Festival da Canção Nacional da Murtosa, em Aveiro. Subiu ao palco e cantou o seu tema original "A Nossa História de Paixão" com produção do seu produtor musical José C. Monteiro. 
Alcançou o 3º lugar e foi também distinguida com o prémio de Melhor Interpretação. 
A cantora agradece todo o apoio e carinho que tem recebido do público.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Grupo Cénico da SBU Alhadense estreia comédia no Dia de Natal

Dia de Natal, pelas 21h00, estreia a comédia em 3 atos de Eduardo Damas "As Taradas". As reservas de lugares podem ser efetuadas na Sede da Sociedade Boa União Alhadense ou através do telefone 233 930 410.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Russian Classical Ballet apresenta bailado ‘Giselle’ no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz

O bailado em dois atos ‘Giselle’ é uma das obras-primas mais relevantes do bailado clássico da era romântica, despertando interesse pelo elevado grau de dramatismo e exigência técnica da bailarina principal no desempenho da personagem. Este espetáculo é apresentado pela aclamada e prestigiada companhia de ballet ‘Russian Classical Ballet’ de Moscovo, liderada por Evgeniya Bespalova e composta por um elenco de estrelas do ballet russo. 
Giselle desperta os espíritos da floresta e as forças da natureza. O segundo ato deste bailado é conhecido como o ‘ato branco’ em referência às Willis, comparado apenas com a beleza do ato II e IV do bailado “Lago dos Cisnes”. 
O primor das melodias, a sumptuosidade dos figurinos, os cenários deslumbrantes e uma interpretação excecional fazem deste espetáculo um acontecimento imperdível para disfrutar em família. 
Música: Adolphe Adam; Libreto: Jules-Henri Vernoy de Saint-Georges e Théophile Gautier; Coreografia: Jean Coralli e Jules Perrot; Adaptação: Marius Petipa; Cenografia: ‘Russian Classical Ballet’; Figurinos: Evgeniya Bespalova; Diretora: Evgeniya Bespalova. Estreado a 28 de junho de 1841 na Ópera de Paris, França. 
CAE - Sábado, dia 09 de dezembro, 21h30. Bilhetes a 22 e a 25 euros, à venda em www.cae.pt e na bilheteira.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Filmes passam no CAE: ‘Verão Danado’ de Pedro Cabeleira e ‘Al Berto’ de Vicente Alves do Ó

‘Verão Danado’ – 6ª feira, 8 de dezembro, 21h30 
Sinopse: O Verão de Chico começa na terra, ao pé dos avós, debaixo dos limoeiros, no escape da atmosfera da infância. Mas o seu lugar agora é na capital, onde terminou o curso e para onde parte à procura de emprego. Pertence a uma geração sem expetativas, à qual a idade adulta começa às portas do nada. São as noites lisboetas, com os seus amores e desamores, que o amparam com um hedonismo psicadélico, onde a angústia em combustão forma euforia, e depois liberdade. 
Realização: Pedro Cabeleira; Intérpretes: Pedro Marujo, Lia Carvalho, Ana Valentim; Drama, Portugal 2017, 02h08, m/16 anos. Bilhetes a 4 euros. 
‘Al Berto’ – 6ª feira, 15 de dezembro, 21h30 (com a presença do realizador)
Sinopse: Em Sines, no verão de 1975, Al Berto dá corpo a uma geração em mudança. Ele e o seu grupo de amigos transpiram juventude, excentricidade e sonhos de futuro, mas logo após a revolução, o país ainda não está preparado para esta história de amor. Inspirado em factos reais, o filme retrata a vida de Al Berto, uma das figuras mais influentes da literatura portuguesa na segunda metade do século XX, falecido em 1997. A ação centra-se no período de 1975 a 1978, depois de regressar de Bruxelas após o 25 de abril e se instalar em Sines. 
No ano do vigésimo aniversário da morte do poeta, “Al Berto” é um filme a não perder! Realização: Vicente Alves do Ó; Intérpretes: Ricardo Teixeira, Ana Vilela da Costa, João Villas-Boas; 108 min, m/16 anos. Bilhetes a 4 euros (público geral) e 2 euros (estudante).

sábado, 2 de dezembro de 2017

Peça de Teatro ‘Pardos’ este sábado no Auditório do Sítio das Artes

O Pateo das Galinhas convidou a Classe T (Teatrão) a apresentar "Pardos", uma peça a partir de "Pranto de Maria Parda" de Gil Vicente. 
A Classe T, formada por antigos alunos do Projeto Classes de Teatro, organizou-se em 2014 como grupo de Teatro Amador dentro da companhia. A ligação ao projeto d ́O Teatrão permitiu-lhes participar em várias produções. 
Hoje, sábado dia 2 de dezembro, às 21h30, no Auditório do Sítio das Artes.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

‘Sérgio, um rapaz da Figueira’ vai à Freguesia de Vila Verde

No âmbito de um programa de divulgação cultural da CMFF, a Associação Viver em Alegria (AVA) e a Sociedade Instrução e Recreio de Lares (SIRL) apresentam a peça de teatro "Sérgio, um rapaz da Figueira" baseado na obra de Redondo Júnior " O atrevido”. 
‘Sérgio, um Rapaz da Figueira’ é uma comédia com música ao vivo que atinge os objetivos a que se propõe: divulgar a obra de Redondo Júnior, conceituado homem de teatro figueirense, e proporcionar um espetáculo divertido com muita música, mas também com um texto que alerta para os "pequenos nadas" que preenchem as nossas vidas e nos faz refletir sobre o microcosmos em que vivemos! 
Ficha Técnica 
Adaptação da obra de Redondo Júnior “ O Atrevido”; Banda musical: Extratos da 1ª Suite para Banda de Jorge Salgueiro, Marcha do Vapor e extratos de La Donna e mobile, Glória, Marcha Eslava, Marcha Nupcial, Besame mucho com arranjos de Paulo Silva e extratos da Canção da Figueira com arranjo de Luis Sousa; Dramaturgia, encenação e espaço cénico de Luís Fonseca; Figurinos e adereços, Helena Oliveira e António Miranda; Imagem gráfica, Eduardo Oliveira; Imagem vídeo, Luís Ferreira; Maquinaria de Cena, António Miranda; Montagem / Operação técnica – Luz / vídeo: António Miranda, Daniel Santos, João Simão; Interpretação por ordem de entrada em cena: Maria Lurdes Romão, Conceição Toscano, Fernando Lopes, Elizabete Barbosa, Luís Ferreira, Pedro Pinto, António Barbosa, Anália Filipe, Mariana Menem. Banda musical (elementos da Filarmónica SIRL): Nídia Cardanho, Luís Freitas, Orlando Levezinho, José Silva, Paulo Silva e Luís Sousa; Coreografia do Tango: Pedro Pinto; Direção musical de Paulo Silva; Produção: Associação Viver em Alegria, Sociedade Instrução e Recreio de Lares.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

‘Capitão Fausto’ no Grande Auditório do CAE na apresentação do album "Capitão Fausto Têm os Dias Contados" e ‘Surma’ no Jardim Interior a apresentar o álbum “Antwerpen”

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta: 
Dia 02 de dezembro, pelas 21h30, no Grande Auditório, um espetáculo com os Capitão Fausto na apresentação do álbum "Capitão Fausto Têm os Dias Contados". Logo a seguir, nesse mesmo dia, a partir das 23h00 no Jardim Interior, é a vez de SURMA apresentar o seu álbum de estreia "Antwerpen". 
Capitão Fausto, 02 de dezembro, 21h30, Grande Auditório – Entrada 8 euros = “Somos uma banda rock de Lisboa”. A simplicidade com que os Capitão Fausto se descrevem desarma qualquer um. Porque é assim que se sentem e é assim que vivem. A história de Tomás, Salvador, Francisco, Manuel e Domingos tem o seu primeiro capítulo em 2011, com “Gazela” – o álbum de estreia. Em 2014 “Pesar o Sol” chega aos escaparates. E é neste segundo álbum que se impõem como uma das mais originais e criativas propostas do nosso país. Em 2016 são as canções de “Capitão Fausto Têm os Dias Contados” que os levam a superar todas as expectativas. 
Em 2017, os Capitão Fausto apresentam o novo álbum nas salas mais nobres do nosso país: os teatros. E serão estes teatros a mostrar a banda que soube como crescer ao lado dos fãs. A mostrar a banda que renasce a cada disco, que se renova com o cuidado de quem quer construir uma carreira sólida, de uma forma aparentemente galopante mas sem o torpor do deslumbramento. Para os Capitão Fausto “Os Dias Estão Contados”. Porque crescer é inevitável.
…………………………………………...............…
SURMA, 02 de dezembro a partir das 23h00, Jardim Interior – Entrada livre 
Débora Umbelino é original de Leiria mas o que nos traz vem de locais bem mais exóticos. SURMA é o seu projeto one-woman-band, onde domina teclas, samplers, cordas, vozes e loop stations em sonoridades que fogem do jazz para o post-rock, da eletrónica para o noise e nos levam para paragens mais ou menos incertas, com paisagens desconhecidas e muito prazer na viagem. Tem atuado de norte a sul do país, passando por festivais como o Super Bock Super Rock, Milhões de Festa ou Lisb On e levou o seu concerto a países como Espanha, França, Suécia, Reino Unido e Alemanha.

Filme ‘Rosas de Ermara’ com a presença do realizador

CAE, 6ª feira, dia 1 de dezembro, 21h30 - Sessão Especial do filme "Rosas de Ermera", com a presença do realizador Luís Filipe Rocha. 
Sinopse: Luís Filipe Rocha parte das memórias de Maria e João Afonso, ancoradas em cartas e fotografias, para contar um episódio de separação da família Afonso dos Santos em 1939 em Moçambique. Os pais e a filha mais nova partem para Timor-Leste, por razões profissionais, e os dois irmãos, João e José (Zeca Afonso) viajam para Coimbra, para continuarem os estudos. Realização de Luís Filipe Rocha; Género: Documentário, Portugal 2017, 2h05 min, m 12 anos. Sessão com a presença do realizador. Bilhetes a 4 euros.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

‘Mais Respeito que Sou Tua Mãe’ com Joaquim Monchique no CAE

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, dias 24 e 25 de novembro, pelas 21h30, a peça de teatro "Mais Respeito que Sou Tua Mãe", com Joaquim Monchique. 
A mãe de família e dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira e de Portugal está de volta. Esmeralda Bartolomeu continua a sua luta pela sobrevivência no caos de um seio familiar onde tem de lidar com um marido desempregado que só tem apego a futebol, um sogro de 80 anos tão ou mais adicto à marijuana que o seu filho mais novo, uma filha adolescente com um comportamento sexual mais desenvolvido (e desenvolto) que o seu, e um filho mais velho que é gay e depois deixa de ser… e depois volta a ser… e depois deixa de ser outra vez! 
O aguardado regresso de “Mais Respeito que Sou Tua Mãe” assinala os 30 anos de carreira de Joaquim Monchique que veste a pele de Esmeralda Bartolomeu e assina, também, a encenação e adaptação de uma das peças de maior sucesso na Argentina, de autoria de Hernán Casciari. 
Texto: Hernán Casciari | Encenação e Adaptação: Joaquim Monchique | Cenografia: Joaquim Monchique e Rui Filipe Lopes | Desenho de Luz: Luís Duarte | Assistente de Encenação: Ana Brito e Cunha | Produção: Força de Produção | Intérpretes: Joaquim Monchique, Luís Mascarenhas, Joel Branco, Tiago Aldeia, Sofia Arruda, Rui Andrade, Diogo Mesquita, Bruna Andrade e Leonor Biscaia. 
Bilhetes a 15 euros à venda na bilheteira do CAE e em www.cae.pt.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Teatro amador da ‘10 de Agosto’ leva teatro à Filarmónica Paionense

O Grupo de Teatro Amador da Sociedade Filarmónica Dez de Agosto “As Personagens” leva à cena no sábado de 25 de novembro a peça "Sonho de Uma Noite de Verão", de W. Shakespeare, na sede da Sociedade Filarmónica Paionense. 
A iniciativa conjunta das duas sociedades filarmónicas tem um cariz solidário, pelo que toda a receita angariada será utilizada na compra de bens necessários para os habitantes da localidade de Pombeiro da Beira fustigado pelos incêndios do corrente ano. O valor mínimo de entrada é de 3 euros.

sábado, 18 de novembro de 2017

Pateo das Galinhas venceu Festival Palcos de Santo Tirso 2017

O espectáculo “Maria, Senhora de Mim” foi eleito o Melhor Espetáculo do Festival Palcos de Santo Tirso 2017, que decorreu no passado mês de outubro, numa organização conjunta da Câmara Municipal de Santo Tirso e da Companhia de Teatro de Santo Tirso. 
Para além do prémio maior do festival, o Pateo arrecadou ainda mais dois galardões: Melhor Encenação (Ricardo Kalash) e Melhor Interpretação Feminina (Helena Adão). 
Os prémios foram anunciados na passada terça-feira, dia 14, pela Companhia de Teatro de Santo Tirso. “Maria, Senhora de Mim”, que estreou em 2016, é a 10.ª produção do Pateo das Galinhas – Grupo Experimental de Teatro e conta com texto de António Tavares, encenação de Ricardo Kalash e interpretação de Helena Adão, Isabel Cardoso, Lígia Bugalho, Rui Féteira e José Fonseca. 
É com enorme satisfação que o Pateo das Galinhas recebe esta distinção, entre vinte grupos a concurso, que premeia o teatro e o associativismo da Figueira da Foz.

domingo, 12 de novembro de 2017

‘Simone, O Musical’ dois dias no CAE com três exibições

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, 6ª feira dia 17 de novembro pelas 21h30, e sábado dia 18 de novembro pelas 16h30 e 21h30, o espetáculo "Simone, O Musical".
Amada por todos, Simone de Oliveira é sinónimo de força, autenticidade e coragem. Artista completa, na sua carreira abraçou mais de sete ofícios, fazendo sempre frente aos desafios que a vida lhe lançou. Foi jornalista, locutora de continuidade, apresentadora de concursos e programas de televisão e rádio. Aos 79 anos, Simone de Oliveira ainda tem sonhos por concretizar e muitas memórias para partilhar. A partir de temas icónicos como “Desfolhada”, “Sol de Inverno”, “Esta Palavra Saudade” e “Tango Ribeirinho”, Simone vai desvendar-se e, mais uma vez, entregar-se publicamente pelo que acredita, pelo que sente como destino, pelo que a torna um exemplo acarinhado por todos os portugueses. 
Mas “Simone, O Musical” é muito mais que um musical em nome próprio, onde a sua história, recheada de personagens como Varela Silva, Ary dos Santos, Carlos do Carmo e David Mourão Ferreira, é pautada pela música e humor. Ao lado de FF, José Raposo, Maria João Abreu, Marta Andrino, Pedro Pernas, Ruben Madureira, Sissi Martins e Soraia Tavares, Simone tem encontro marcado com todos nós. Texto e encenação: Tiago Torres da Silva | Direção Musical: Renato Júnior | Cenografia: Catarina Amaro | Figurinos: Dino Alves | Desenho de Luz: Paulo Sabino | Coreografia: Paulo Jesus | Fotografia do Cartaz: Rui Figueiredo | Assistente de encenação: Salvador Nery.
Intérpretes: Simone de Oliveira, FF, José Raposo, Maria João Abreu, Marta Andrino, Pedro Pernas, Ruben Madureira, Salvador Nery, Sissi Martins, Soraia Tavares | Banda: Hélder Godinho (ass. dir. musical/piano), Miguel Amado (baixo/contrabaixo), Ricardo Barriga (guitarra), David Jerónimo (bateria) | Produção: UAU. 
Bilhetes a 17,50 e 22,50 euros à venda na bilheteira do CAE e em www.cae.pt.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Sessão de cinema no CAE "A Fábrica de Nada" de Pedro Pinho

6ª feira, dia 10 de novembro, 21h30. 
Uma noite um grupo de operários percebe que a administração está a roubar máquinas e matérias-primas da sua própria fábrica. Ao decidirem organizar-se para proteger os equipamentos e impedir o deslocamento da produção, os trabalhadores são forçados - como forma de retaliação - a permanecer nos seus postos sem nada que fazer enquanto prosseguem as negociações para os despedimentos. A pressão leva ao colapso geral dos trabalhadores, enquanto o mundo à sua volta parece ruir. 
Prémio FIPRESCI - Quinzena dos Realizadores, Festival de Cannes 2017; Realização: Pedro Pinho; Intérpretes: José Smith Vargas, Carla Galvão, Njamy Sebastião; Drama, Musical, Portugal 2017, 02h57, m/14 anos. Sessão com intervalo. 
Bilhetes a 4 euros.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Centro Recreativo Cultural Carvalhense organiza o XVI Encontro de Danças e comemora 58º aniversário

Grupo Musical Carritense leva Miguel Torga ao SBU Alhadense

Sábado, 4 de novembro, pelas 21h30, o Grupo Cénico do Grupo Musical Carritense apresenta na Sede da Sociedade Boa União Alhadense o drama em 3 atos de Miguel Torga "Mar". 
Os lugares podem ser reservados na Sede da SBUA ou através do tlf 233 930 410.

Festival de Outono de Música Coral da Assembleia Figueirense

Chegou ao fim a 2ª edição do Festival de Outono de Música Coral organizado pela Assembleia Figueirense através do seu coro de câmara. 
Vindo de Poitiers, França esteve entre os figueirenses, de 27 a 31 de outubro, o “Choeur Sibylla” – Coro Feminino – que proporcionou 4 concertos entre Figueira da Foz, Tocha e Coimbra, sempre acompanhado pelo anfitrião “Canticus Camerae”. 
Ao coro francês, que se fez acompanhar por familiares e amigos, foi-lhe proporcionado visitar locais de interesse do nosso concelho bem como muitos da região centro, apreciando simultaneamente a gastronomia local que, segundo os próprios, não esquecerão tão cedo. 
Numa despedida condigna na sede da Assembleia Figueirense esteve a direção da casa que, através do seu presidente, realçou a importância destes intercâmbios.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Sete Sentidos - Festa do Teatro e da Música nos primeiros dois fins de semana de novembro

O Pateo das Galinhas defende a interação das diferentes formas artísticas, pretendendo convocar outros universos culturais, de forma a alargar o seu espaço de intervenção. 
Porque o teatro não é um novelo enrolado para dentro, porque vive numa relação simbiótica com as outras manifestações artísticas, porque nele tudo cabe, torna-se inevitável a festa dialógica entre ele e as artes que o acompanham. 
Teatro e Literatura, Teatro e Música, Teatro e Cinema, Teatro e Artes Plásticas, Teatro e Dança, Teatro e Fotografia, Teatro e Arquitetura são algumas das propostas para integrar um evento cultural anual, promotor de um encontro artístico caracterizado pela convivialidade comunicativa. 
Com base nestes pressupostos, o Pateo decidiu organizar um Festival anual designado por Sete Sentidos. A 1.ª edição decorreu no ano 2016, com o subtítulo de “Festa do Teatro e da Literatura”. No presente ano, o Pateo encontra-se a organizar a 2.ª edição que vai ter lugar no mês de novembro, com o subtítulo “Festa do Teatro e da Música”. Pretende-se, nesta edição, criar um programa em que as peças teatrais e outros eventos culturais aliem as duas manifestações artísticas envolvidas. 
A música confere ritmo ao movimento, oferece amplitude e leveza ao corpo. O ator é, antes de tudo, corpo. Corpo-nu, corpo-gesto, corpo-fala, corpo-música, corpo-silêncio. Silêncio quando a música se perde a pensar… 
O teatro é vibração, variação, seja um solo, um dueto, um quarteto, um quinteto ou uma orquestra. 
O teatro é sempre música: musicalidade das palavras, musicalização dos atores através da voz e/ou da postura física, música-ambiente, música-ilustração, música-sugestão, música-desconcerto. 
Os principais objetivos do Sete Sentidos – Festa do Teatro e da Música, nesta sua segunda edição, são os seguintes:
Criar sinergias com a autarquia e outras instituições no fomento da dinamização da Figueira da Foz como um espaço cultural, atuando como polo difusor de cultura; Colocar a Figueira da Foz nos círculos teatrais do país ao nível associativo; Apresentar uma oferta cultural diversificada ao nível teatral de cariz associativo; Fazer do evento uma grande festa do teatro e de outras manifestações artísticas, assim como dos seus agentes; Contribuir para a criação de novos públicos; Dar a conhecer novos grupos de teatro a diferentes públicos; Promover a interação entre o teatro e outros territórios artísticos; Rasgar os patamares cristalizados da forma e da matéria do “dramático”. 
No final de todos os espetáculos de teatro, tal como aconteceu na primeira edição, realizar-se-á “Nos bastidores”, conversa informal entre os intervenientes e o público. Convicto da necessidade de partilha cultural, o Pateo das Galinhas propõe uma partitura que aproxime o ator, o espetador, o músico e o encenador, como num teatro de câmara. 
A arte teatral alimenta-se também de sensibilidade musical. Como diz o poeta José Gomes Ferreira, “Mas é do destino / de quem ama / ouvir um violino / até na lama.”

Filme de 2017 ‘Todos os sonhos do Mundo’ passa no CAE

Pamela é uma jovem portuguesa da segunda geração, nascida em França. No emaranhado das suas contradições, dos seus insucessos e do amor absoluto pela sua família, sente-se perdida e parece estar incapacitada de imaginar como poderia viver a sua vida... Sobretudo porque só gosta de tocar piano e patinar no gelo. 
Vai, contudo, desbravar o seu próprio caminho entre França e Portugal… 
Realização de Laurence Ferreira Barbosa; Intérpretes: Paméla Constantino Ramos, Rosa da Costa, António Torres Lima; Drama, Portugal / França 2017; 01h48. m 12 anos. 
CAE, 6ª feira 3 de novembro, 21h30. 
Bilhetes a 4 euros.

sábado, 28 de outubro de 2017

Gil Vicente com Teatro e Ciclo de Conferências no CAE

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, dias 3 de novembro pelas 10h30 e 14h30 (sessão para escolas) e 4 de novembro pelas 21h30 (sessão público geral), a peça de teatro "Embarcação do Inferno" de Gil Vicente pela Escola da Noite e Centro Dramático de Évora. 
No ano em que se comemoram os 500 anos da primeira apresentação do “Auto da Barca do Inferno” a Escola da Noite e o Centro Dramático de Évora assumem a vontade de celebrar este momento fundador do Teatro Português, convidando os espetadores a confrontarem-se com tudo o que ela continua a ter para nos oferecer. Afirma José Bernardes, consultor científico do projeto: “Pela mão qualificada, segura e inventiva da Escola da Noite e do Centro Dramático de Évora, ficamos em condições de problematizar temas de sempre: Morte e Vida, Mal e Bem, Ter e Poder. Com os pés assentes no nosso tempo, bastará alongar o ouvido e apurar a visão para escutar a sensibilidade e a moral de um outro tempo que, afinal, não está ainda tão afastado de nós como pode parecer.”
Espetáculo integrado no Sete Sentidos – Festa do Teatro e da Música. 
Embarcação do Inferno de Gil Vicente. 
Co-produção: A Escola da Noite / Centro Dramático de Évora | Encenação: António Augusto Barros e José Russo | Interpretação: Ana Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno | Figurinos e bonecos: Ana Rosa Assunção | Cenografia: João Mendes Ribeiro e Luísa Bebiano | Luz: António Rebocho | Música: Luís Pedro Madeira | Consultadoria científica: José Augusto Cardoso Bernardes 
Bilhetes a 2 euros (sessão escolas) e 5 euros (sessão público geral) à venda em www.cae.pt e na bilheteira do CAE. 
…………. 
Paralelamente ao espetáculo “Embarcação do Inferno”, A Escola da Noite e o Cendrev organizam o Ciclo de Conferências “Gil Vicente no Seu Tempo e no Nosso Tempo”, na 5ª feira dia 2 de novembro, pelas 18h30, no Pequeno Auditório, sobre a vida e a obra do primeiro dramaturgo português. 
A iniciativa é coordenada por José Augusto Cardoso Bernardes, um dos maiores especialistas em Gil Vicente e consultor científico deste projeto, que assinala os 500 anos da primeira apresentação do “Auto da Barca do Inferno”. Com a extraordinária capacidade de comunicação que o caracteriza, Bernardes tem ajudado a iluminar, junto de todos os tipos de público, o sentido que continua a fazer visitar a obra vicentina 500 anos depois de ela ter sido escrita. 
Ainda no âmbito deste espetáculo e dando continuidade ao trabalho que há muito desenvolvem em torno do património vicentino, A Escola da Noite e o Cendrev dirigem uma Oficina para Professores do Ensino Básico e Secundário. A formação tem como objetivo partilhar algumas ferramentas de trabalho teatral que possam auxiliar os professores na sala de aula no ensino do teatro e, em particular, do “Auto da Barca do Inferno”. 
Concebida e dirigida pelos diretores artísticos das duas companhias, a oficina acompanha a carreira do espetáculo “Embarcação do Inferno” e tem uma duração de 7 horas, em horário pós-laboral. Destina-se a um máximo de 15 participantes e pressupõe a assistência ao espetáculo. 
Horário Oficina: 03 de novembro, 18h00/20h30; 04 de novembro, 14h30/19h00. Nº máximo participantes: 15 - Local: CAE - Preço: 10 euros (inclui bilhete para o espetáculo).

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Encontro de Filarmónicas na SBU Alhadense

A Sociedade Boa União Alhadense realiza no próximo dia 29 de outubro o XVIII Encontro de Filarmónicas. 
Programa: 
15h00: Desfile a partir de locais diferentes até à Sede da SBU Alhadense e execução dos respectivos hinos; 15h30: Execução da Marcha "Rei do Sono" de Angelino Ferrão, por todas as Filarmónicas em formatura única; 16h00: Início dos Concertos pela ordem constante no Programa (anexo); 18h45: Lanche convívio.
Participam para além da anfitriã, a Academia Musical Arazedense e a Banda de Música de Arrifana.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Ricardo Araújo Pereira 5ª feira no CAE + ‘Uma Conversa Sobre Assuntos’!

Festival de outono de música coral na Assembleia Figueirense

A Assembleia Figueirense vai levar a efeito mais um festival de música coral a realizar no próximo fim-de-semana, de 27 a 30 de outubro, e que terá como convidado especial o coro feminino francês “Choeur Sibylla”, vindo de Poitiers. 
Nesta 2ª edição da quase bicentenária associação, pretende-se levar este tipo de música a outros públicos e outros lugares e assim, com a organização do seu coro de câmara “Canticus Camerae”, o festival deste ano inclui, a abrir, um concerto na igreja matriz da Tocha na noite de sábado, dia 28. No dia seguinte, domingo, realizam-se dois concertos: o primeiro em Coimbra, na Ordem Terceira de São Francisco e o segundo na Igreja Matriz de São Julião, nesta cidade, às 19 horas. O festival encerrará na 2ª feira, dia 30, com mais um concerto em Coimbra, desta vez no emblemático Café Stª Cruz, palco de variadíssimas iniciativas culturais. 
O anfitrião “Canticus Camerae” será sempre acompanhado do coro feminino francês, junto do qual divulgará tudo o que de melhor tem a região centro para oferecer, desde a monumentalidade arquitetónica e paisagística, passando pelos melhores espaços culturais, até à afabilidade das gentes e sem esquecer a sua rica gastronomia. A estes dois coros juntar-se-á, em Coimbra, no Café Stª Cruz, o coro misto ‘Apo Sénior’ da Universidade Sénior daquela cidade. 
Com o apoio da Fundação INATEL, o Canticus Camerae” perspetiva, assim, um alargado fim de semana recheado de música onde pontuará, naturalmente, a alegria e vivacidade do coro feminino convidado que, pelo que dele se conhece, trará nova frescura a este género musical.

Filme "O Sabor da Cereja", Palma de Ouro do Festival de Cannes 1997, passa no CAE

Badii, um homem de meia-idade, percorre os arredores quase desertos de Teerão. Ao volante do seu carro procura, aparentemente, alguém. Várias pessoas entram no carro - um soldado, um estudante de teologia, um operário e um taxidermista, a quem faz o pedido invulgar. Badii decidiu suicidar-se e precisa de alguém que o enterre, caso seja bem-sucedido. 
6ª feira 27 de outubro, 21h30 - Palma de Ouro do Festival de Cannes 1997 - Realização: Abbas Kiarostami – Intérpretes: Ali Moradi, Afshin Bakhtiari, Abdolhossein Bagheri - Drama, Irão, 1997, 01h35, m/12 anos, cópia restaurada. 
Intérpretes: Ali Moradi, Afshin Bakhtiari, Abdolhossein Bagheri Bilhetes 4 euros.

sábado, 21 de outubro de 2017

SBU Alhadense (banda) e GDR da Chã (dança) apresentam o espetáculo ‘Cumplicidades II’ no CAE

Vai ser representado este domingo dia 22 à tarde, pelas 16h30, o espetáculo ‘Cumplicidades II’ no Centro de Artes e Espectáculos. 
O evento ‘Cumplicidades II’ é, pelo segundo ano consecutivo, uma parceria entre a Banda da Sociedade Boa União Alhadense dirigida pelo Maestro José António Firme, e o Grupo Desportivo e Recreativo da Chã que se faz representar pelo grupo de dança Alkimia e a Academia de Dança Eli Carvalho, orientada por Elisabete Carvalho. “Thor, o belo e o horrível de uma tempestade” é o espetáculo que irão apresentar em conjunto. Uma simbiose de dança e música ao vivo, com esboços dos elementos da natureza… arco-íris, vento, terra, fogo, água, “acordam” a ira de Thor, Deus dos trovões e protetor dos agricultores. Na mitologia nórdica, Thor era detentor de uma força extraordinária, e com o seu poderoso martelo protegia os mortais do mal. Um enredo que nos dá a conhecer o fim do Ragnarök (Destino Final dos Deuses) e a batalha que levará ao fim do Mundo… 
Bilhetes a 5 euros.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Teatro no Auditório do Sítio das Artes

No âmbito de um programa de divulgação cultural da CMFF, a Associação Viver em Alegria (AVA) e a Sociedade Instrução e Recreativa de Lares (SIRL) vão apresentar este sábado, dia 14, pelas 21.30 horas, no auditório do Sítio das Artes, a peça de teatro "Sérgio, um rapaz da Figueira". 
Peça baseado na obra de Redondo Júnior "O atrevido", com encenação de Luís Ferreira e os atores do Grupo de Teatro "Os Dinâmicos" (grupo residente da AVA) e com a "Banda Six" formada por músicos da Filarmónica da SIRL. Entrada livre.

domingo, 8 de outubro de 2017

"In memoriam de António Fragoso" no CAE a 21 de outubro e em direto na RTP2

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta, dia 21 de outubro, pelas 21h30, o espetáculo "In memoriam de António Fragoso", no âmbito das Comemorações do Centenário da Morte de António Fragoso. 
Com o concerto “In memoriam de António Fragoso” inaugura-se um ano de comemorações dedicadas ao Centenário da sua morte. Um ano preenchido com muita música, conferências, exposições e espetáculos no nosso país e no estrangeiro. 
Sobre este génio da música disse o grande Maestro Pedro de Freitas Branco: “António Fragoso tinha a envergadura para se tornar o maior compositor português de todos os tempos. Era um músico intelectual. A sua vincada personalidade impunha-o tanto à nossa admiração, como o seu génio de compositor… e morrer aos vinte e um anos é quase não ter vivido.”
Neste concerto inaugural celebra-se também a amizade entre António Fragoso e o Maestro David de Souza. Por isso, e para além das obras de Fragoso, incluir-se-á uma peça deste figueirense que morreu apenas dez dias antes deste compositor. O alinhamento deste concerto inicia-se com uma estreia mundial e encerra com outra. 
Este espetáculo terá transmissão em direto pela RTP2 e conta com o alto patrocínio de Sua Excelência o Sr. Presidente da República. 
Espetáculo integrado nas Comemorações do Centenário da Morte do Maestro David de Souza. Bilhetes 15 euros.

sábado, 7 de outubro de 2017

O Jazz vai ao Auditório Municipal da Figueira da Foz!

O JAZZ É FIXE! = Sábado, dia 14 de outubro, 11h30, Auditório Municipal da Figueira da Foz, com Vânia Couto, João Mortágua e Alvaro Rosso. 
Entrada gratuita mas sujeita a inscrição prévia através do email (servicoeducativo@cm-figfoz.pt).
Apresentação no âmbito da 15ª edição do Festival Jazz ao Centro, que decorre entre os dias 14 e 28 de Outubro, subordinado ao lema ' Um festival para uma região'. 
Vânia Couto - voz, guitarra e interpretação; Alvaro Rosso - contrabaixo e interpretação; João Mortágua - saxes e interpretação.
 Espectáculo musical dirigido especialmente a um público mais jovem através do qual se procura sensibilizar as crianças e jovens e também a família e os professores, e criar a oportunidade de contacto com os sons e a história do Jazz. Um apelo para o respeito pelas várias culturas como valor fundamental, através desta expressão artística desde sempre ligada a contextos de experimentação, criatividade e liberdade. 
Partindo de um guião que tenta mostrar os principais momentos históricos que deram forma ao jazz, as crianças embarcam numa viagem onde elas próprias serão protagonistas.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Fadista Mariza + Jorge Fernando e Custódio Castelo este sábado no CAE com o espetáculo ‘Raízes’!

O Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz apresenta este sábado, dia 7 de outubro, pelas 21h30, o espetáculo “Raízes”, com Mariza, Jorge Fernando e Custódio Castelo, ou seja, a voz, a composição e a interpretação! 
Quando o melhor dos três mundos se encontram, só pode trazer momentos de muita satisfação a todos que tiverem o privilégio de assistir! Um encontro mágico que o fará relembrar grandes canções que fizeram parte da vida de todos. 
Três músicos, com carreiras singulares mas sempre interligadas ao longo do tempo, decidiram encontrar-se num projeto único, cheio de alma e emoção. 
Tendo o Fado como a pedra angular, um ambiente acústico e totalmente intimista, estes três amigos irão diverti-lo, emocioná-lo e envolvê-lo naquele que será um dos concertos que ficará na sua memória. Muito mais que um projeto. Uma história. Uma amizade. Raízes, uma vida. A não perder! » Bilhetes a 25 euros, à venda em www.cae.pt e na bilheteira do CAE.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Encontro de Grupos de Música Tradicional Portuguesa em Carvalhais de Lavos

Vai decorrer no sábado, dia 7 de outubro às 21h30, no Salão do Centro Recreativo e Cultural Carvalhense de Carvalhais de Lavos, Figueira da Foz, o XIV Encontro de Grupos de Música Tradicional Portuguesa. 
Grupos participantes: 
“Cantares do meu Grupo”, CRCC Carvalhais (organização); “Incautus”, Avelâs de Cima, Anadia; “Terra Nostra”, GRV Vila Verde; “Sol e Vento”, SCL Santa Luzia.